Evangelho no Lar

0

Dedica uma das sete noites da semana ao culto evangélico no lar, a fim de que Jesus possa pernoitar em tua casa.

Prepara a mesa, coloca água pura, abre o evangelho, distende a mensagem da fé, enlaça a família e ora. Jesus virá em visita.

Quando o lar se converte em santuário, o crime se recolhe ao museu. Quando a família ora, Jesus se demora em casa. Quando as orações se unem nos liames da fé, o equilíbrio oferta bênçãos de consolo e a saúde derrama vinha de paz para todos.

Jesus no lar é vida para o lar. (…)

Não te afastes da linha direcional do evangelho entre os teus familiares. Continua orando fiel, estudando com teus filhos e com aqueles a quem amas as diretrizes do Mestre e, quando possível, debate os problemas que te afligem à luz clara da mensagem da Boa Nova e examina as dificuldades que te perturbam ante a inspiração consoladora do Cristo.

Não demandes a rua, nessa noite, senão para os inevitáveis deveres que não possas adiar. Demora-te no Lar para que o divino Hóspede aí também se possa demorar.

E quando as luzes se apagarem à hora do repouso, ora mais uma vez, comungando com Ele, como Ele procurar fazer, a fim de que, ligado a ti, possas, em casa, uma vez pôr semana em sete noites, Ter Jesus contigo.

Livro Messe de Amor

Joanna de Ângelis através do espírito de Divaldo Franco

Roteiro sugerido para o Evangelho no Lar 

O Evangelho no Lar é uma reunião de Espíritos reencarnados no mesmo ambiente, buscando através da prece e da elevação de pensamentos o auxílio e a orientação através dos espíritos de luz

1. Escolha o dia de sua preferência. 

2. Escolha um cômodo da casa para que seja sempre feita a leitura do evangelho, de preferência uma sala.

3. Coloque uma jarra com água sobre a mesa para fluidificação, ou em copos individuais, correspondente com o número de participantes do Evangelho.

A participação no Evangelho no Lar pode ser todas as pessoas do lar, inclusive as crianças. Também pode ser feito somente com uma pessoa

4. Coloque também sobre a mesa O Evangelho Segundo o Espiritismo.

5. Um dos participantes deverá fazer a prece de abertura. Pode ser uma prece pronta ou uma prece espontânea, o importante é o sentimento da fé e a confiança na Proteção Divina.

6. Outro participante deverá fazer uma leitura breve de O Evangelho Segundo o Espiritismo, e em seguida os participantes que desejarem, deverão comentar o trecho lido com palavras próprias. 

7. Realize a prece de encerramento e pedir como exemplo, pela paz, harmonia, saúde dos membros da reunião e de todos com os quais convivem. Desejando, rogar também pelos doentes, pelos desamparados e infelizes. Pedir pela proteção do lar, e bênçãos para os familiares desencarnados

8. Servir, após a prece de encerramento, a água fluidificada.

9. Sugerimos uma reunião de 20 a 30 minutos.

Evangelho no Lar

Informações

  • Caso tenham interesse poderão escolher uma música suave e em baixo volume. Ajuda na harmonia do ambiente e conecntração.
  • É importante envolver todos os participantes na leitura do Evangelho. Através das preces de abertura e encerramento ou dos comentários.
  • Após a leitura de O Evangelho Segundo Espiritismo e comentários, podem ser usados alguns livros para a leitura de mensagens espíritas. Livros sugeridos: Meditações diárias de André Luiz, Pão Nosso, de Emmanuel, Agenda Cristã, também de André Luiz.

Esse momento da leitura da mesnagem espírita é ideal para encolvermos as crianças (se houver), permitindo que também participem.

  • A reunião do Evangelho no Lar é feita também com a proteção dos espíritos superiores, que nos protegem e nos amparam. Sendo assim é necessário que o dia da semana e horário sejam respeitados.
  • É completamente desaconselhável qualquer manifestação mediúnica durante o Evangelho no Lar.
  • Se por algum motivo não puder realizar a reunião, pode-se continuar na semana seguinte. 
  • Quando exite a participação de toda a familia  e acontecer de ter soment uma pessoa no dia marcado, a reunião deve acontecer normalmente.
  • Em caso de viagem, a familia pode realizar a reunião onde estiver.

 

Culto Cristão no Lar – Emmanuel

O culto do Evangelho no lar não é uma inovação. É uma necessidade em toda parte onde o Cristianismo lance raízes de aperfeiçoamento e sublimação.

A Boa-Nova seguiu da Manjedoura para as praças públicas e avançou da casa humilde de Simão Pedro para a glorificação no Pentecostes.

A palavra do Senhor soou, primeiramente, sob o teto simples de Nazaré e, certo, se fará ouvir, de novo, por nosso intermédio, antes de tudo, no círculo dos nossos familiares e afeiçoados, com os quais devemos atender às obrigações que nos competem no tempo.

Quando o ensinamento do Mestre vibre entre as quatro paredes de um templo doméstico, os pequeninos sacrifícios tecem a felicidade comum.

A observação impensada é ouvida sem revolta.

A calúnia é isolada no algodão do silêncio.

A enfermidade é recebida com calma.

O erro alheio encontra compaixão.

A maldade não encontra brechas para insinuar-se.

E aí, dentro desse paraíso que alguns já estão edificando, a benefício deles e dos outros, o estímulo é um cântico de solidariedade incessante, a bondade é uma fonte inexaurível de paz e entendimento, a gentileza é inspiração de todas as horas, o sorriso é a sombra de cada um e a palavra permanece revestida de luz, vinculada ao amor que o Amigo Celeste nos legou.

Somente depois da experiência evangélica do lar, o coração está realmente habilitado para distribuir o pão divino da Boa-Nova, junto da multidão, embora devamos o esclarecimento amigo e o conselho santificante aos companheiros da romagem humana, em todas as circunstâncias.

Não olvidemos, assim, os impositivos da aplicação com o Cristo, no santuário familiar, onde nos cabe o exemplo de paciência, compreensão, fraternidade, serviço, fé e bom ânimo, sob o reinado legítimo do amor, porque, estudando a Palavra do Céu em quatro Evangelhos, que constituem o Testamento da Luz, somos, cada um de nós, o quinto Evangelho inacabado, mas vivo e atuante, que estamos escrevendo com os próprios testemunhos, a fim de que a nossa vida seja uma revelação de Jesus, aberta ao olhar e à apreciação de todos, sem necessidade de utilizarmos muitas palavras na advertência ou na pregação.

Emmanuel

Fonte: XAVIER, Francisco Cândido. Luz no Lar. Por diversos Espíritos

 
Share.

Leave A Reply